Serviços Médicos

Missão 
Prestar cuidados de saúde, com qualidade, humanização, eficiência em tempo útil e a custos comportáveis, à população da sua área de influência e a todos os cidadãos em geral.

Áreas de Atividade Assistencial

  • Internamento de Infecciologia e Medicina Interna;
  • Consulta externa de doenças infecciosas, Imunodeficiência e do Viajante;
  • Hospital Dia de Infecciologia;
  • Consulta externa de Medicina, Diabetologia, HTA/dislipidémias;
  • Hospital Dia de Medicina Interna.

Atividade Docente
Supervisão e orientação de ensino clínico do Curso Superior de Enfermagem na ESALD e IPV
Assistentes convidadas da UBI no Bloco de Doenças Infecciosas

Diretora
Leopoldina Luís António Vicente

Enfermeiro Chefe
Vasco Rodrigo

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 18483

Localização
Hospital do Fundão – Piso 2

Missão
Especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento das doenças que atingem o coração.

Diretor
António Peixeiro

Enfermeira Chefe
Maria Gabriela Ramalhinho

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 13200
E-mail: cardiologia@chcbeira.min-saude.pt

Localização
Hospital Pêro da Covilhã – Piso 5

Missão
Atender situações clínicas para desintoxicação alcoólica que necessitem de internamento nomeadamente por:

  1. Dependência moderada/grave
  2. Somáticas
    a. Afecções somáticas recentes
    b. Antecedentes de crise convulsiva recente
    c. Recaída de desabituação em ambulatório
  3. Sócio-ambientais
    a. Exigência premente de um envolvimento familiar ou profissional
    b. Ambiente não cooperante
    c. Processo de desagregação social
  4. Co-morbilidades psiquiátrica

Médico Coordenador da Unidade
Nelson Seabra – Especialista em Medicina Interna

Missão da Unidade de Gastroenterologia
Prestação de cuidados de saúde diferenciados e programados, em regime de internamento e ambulatório, nomeadamente consultas, exames de diagnóstico e intervenções terapêuticas, efetuadas por médicos e técnicos especialistas.
Objetiva a prestação de serviços em tempo útil, com recurso às melhores tecnologias disponíveis, promovendo a simplificação de procedimentos e a utilização racional dos recursos, para garantir a eficácia das prestações, a eficiência dos processos e a qualidade dos resultados.                                                                  

Missão da Unidade de Endoscopia
Prestação de cuidados de saúde diferenciados e programados, em regime de ambulatório, nomeadamente consultas, exames de diagnóstico e intervenções terapêuticas, efetuadas por Médicos e/ou Técnicos especialistas.
Objetiva também a prestação de cuidados em tempo útil, promovendo a simplificação de procedimentos administrativos e a racionalização dos recursos disponíveis, de modo a garantir a acessibilidade dos utentes, a articulação e a continuidade dos cuidados, com eficiência e qualidade.
Constitui-se como uma Unidade Ensino Universitário, pré e pós graduado, colaborando com as instituições, escolas e departamentos no planeamento, seguimento e execução das atividades formativas, fomentando a formação do serviço.

Consulta Externa 
Realiza-se na Unidade de Endoscopia Digestiva, com o apoio de Enfermagem, Assistentes Operacionais, Assistentes Técnicos e Secretariado onde se procedem às seguintes consultas:

  • Gastroenterologia
  • Hepatologia
  • Doença Inflamatória Intestinal
  • Proctologia
  • Nutrição/Gastroenterologia
  • Psicologia/Gastroenterologia

Atividade Docente
É realizada numa sala afeta, no Internamento e numa sala na Unidade de Endoscopia.
O serviço de Gastroenterologia e a Unidade de Endoscopia participam, em permanência, com os médicos Gastroenterologistas do serviço, na formação curricular do 1º, 2º, 4º e 6º anos da Licenciatura em Medicina e na formação de alunos de mestrado e alunos estagiários do curso Superior de Enfermagem.

Atividade científica e de investigação

  • Oberon
  • Estudo Cancro da Mama
  • Auto diagnóstico (pólipos e outras situações)
  • Carvão
  • HDBEnergib                                                                                    

História do Serviço 
O primeiro exame realizado na Unidade de Técnicas Endoscópicas do Hospital Distrital da Covilhã foi feito a um doente internado no serviço de Medicina Homens no dia 9/10/1991, pelo médico especialista recém-chegado ao Hospital, Sr. Dr. Carlos Manuel Casteleiro Alves.
Em 26 de outubro de 1992 abriu uma nova Especialidade a «Gastroenterologia» no serviço de Especialidades Médicas do Hospital Distrital da Covilhã (antigo Hospital), sob a responsabilidade do Médico Especialista – Diretor de Serviço (Dr. Carlos Manuel Casteleiro Alves), o internamento era localizado no segundo piso, na parte nova do Hospital. A área de técnicas endoscópicas e da consulta externa da referida especialidade funcionava no 1º piso por cima do serviço de Urgência/S.O.
O primeiro exame endoscópico realizado a um doente internado no serviço de Gastro, localizado numa ala do serviço de Especialidades Médicas do Hospital Distrital da Covilhã, foi no dia 9/11/92.
Os internamentos no serviço de Gastro, no Hospital Distrital da Covilhã, eram do foro da Gastroenterologia, Hepatologia, Proctologia e Doença Inflamatória intestinal.

Na Unidade de Endoscopia eram realizados os seguintes exames diagnósticos:

  • Fibroendoscopia Digestiva alta,
  • Fibrocolonoscopia (Fibrocolonoscopia total, Fibrocolonoscopia Esquerda e Fibrossigmóidoscopia),
  • Anuscopia,
  • Vídeoendoscopia Alta,
  • Videocolonoscopia Baixa (Videocolonoscopia total, Videocolonoscopia esquerda e Vídeo Fibrossigmóidoscopia).

Outras técnicas diagnósticas/terapêuticas eram já realizadas:

  • Biópsias Transendoscópicas,
  • Escleroterapia de varizes esofágicas,
  • Escleroterapia lesões não varicosas,
  • Dilatações do esófago,
  • Extração de corpos estranhos,
  • Polipectomias altas,
  • Polipectomias baixas,
  • Tatuagem cólica,
  • Anuscopia com laqueação de Hemorróidas,
  • Anuscopia com escleroterapia de trombo hemorroidário bem como outras técnicas como as Biópsias Hepáticas Percutâneas,
  • Paracentese Diagnóstica e Paracentese terapêutica (evacuadora).

Em 11 de dezembro de 1999 é feita a transferência do serviço para o Hospital Distrital da Covilhã do Centro Hospitalar Cova da Beira, ficando o internamento integrado no serviço de Especialidades Médicas no 5º Piso, e as áreas de técnicas (Unidade de Endoscopia Digestiva) e da consulta externa a funcionar no (piso 1). Entretanto a 2 de março de 2002 é inaugurado o actual serviço de internamento de Gastroenterologia na ala poente do 5º Piso do mesmo Hospital Pêro da Covilhã do CHUCB, ocupando uma área autónoma.

Estrutura do Serviço

Engloba três áreas distintas mas que são complementares.

I – Caraterização do Internamento de Gastroenterologia

Ocupa uma área autónoma (localização) no 5º piso do edifício, com a lotação de dezasseis (16) camas atualmente de apoio à Unidade de Endoscopia Digestiva, à Consulta Externa e à Urgência.
O serviço está devidamente equipado com todo o material de apoio e carro de emergência com desfibrilhador.

II – Caraterização da Consulta Externa

Realiza-se na Unidade de Endoscopia Digestiva, com o apoio de Enfermagem, Assistentes Operacionais e Assistentes Técnicos (secretariado) e existem as seguintes consultas:

  • Gastroenterologia
  • Hepatologia
  • Doença Inflamatória Intestinal
  • Proctologia
  • Nutrição/Gastroenterologia
  • Psicologia/Gastroenterologia

III – Caraterização da Unidade de Endoscopia Digestiva

É constituída pelos seguintes espaços:

  • Sala de Espera para 20 doentes
  • Secretariado
  • 3 salas de endoscopia com video endoscopia, alta e baixa e fibroscopia clássica
  • Sala de motilidade digestiva
  • Sala de Ecografia
  • Sala de C.P.R.E. com R.X. e Ecoendoscopia digestiva
  • Sala de recobro para 5 doentes equipada com aspiradores de alta e baixa pressão, rampa de oxigénio, electrocardiografo e monitores cardíacos, desfibrilhador e carro de emergência portátil
  • Sala de registo de exames realizados com Cápsula Endoscópica
  • Biblioteca, com registo informático
  • 4 gabinetes médicos
  • Sala de desinfeção, lavagem e secagem de material para 6 aparelhos em simultâneo
  • Vestiários
  • Instalações sanitárias

Unidade de Endoscopia Digestiva é uma área que realiza os seguintes exames:

Exames/Técnicas de Diagnóstico:

  • Videoendoscopia Digestiva Alta (E.D.A.)
  • Cápsula Endoscopia do Intestino Delgado
  • Videofibrossigmóidoscopia
  • Videocolonoscopia
  • Biópsias Transendoscópicas
  • Ecografia Abdominal
  • Videoendoscopia Digestiva Alta (E.D.A.) com sedação anestésica
  • Videocolonoscopia com sedação anestésica
  • Anuscopia
  • Ecografia Abdominal
  • Punção Hepática Eco-guiada
  • Paracentese Diagnóstica

Exames/Técnicas Terapêuticas:

  • E.D.A. com Polipectomia
  • E.D.A. com Laqueação de Varizes Esofágicas
  • E.D.A. com Escleroterapia em situações Hemorrágicas
  • E.D.A. com extração de copos estranhos
  • E.D.A. com sedação por Gastrenterologista
  • E.D.A. com sedação anestésica
  • E.D.A. com Fotocoagulação (Árgon Plasma)
  • E.D.A. com aplicação de cola (Histoacryl)
  • E.D.A. com mucosectomia
  • E.D.A. com colocação de sonda FREKA para alimentação
  • Gastrostomia percutânea endoscópica
  • Substituição de sonda de Gastrostomia
  • Videocolonoscopia com polipectomia
  • Videocolonoscopia com polipectomia com aplicação de Clip´s
  • Videocolonoscopia com polipectomia com aplicação de laços
  • Videocolonoscopia com tatuagem cólica
  • Videocolonoscopia com mucosectomia
  • Videocolonoscopia com colocação de prótese colónica
  • Videocolonoscopia e extração de corpos estranhos
  • Videocolonoscopia com sedação anestésica
  • Anuscopia com laqueação de Hemorróidas
  • Anuscopia com escleroterapia de trombo hemorroidário

Responsável
Carlos M. Casteleiro Alves
E-mail: carlos.casteleiro@chcbeira.min-saude.pt

Enfermeiro Chefe do Serviço de Gastroenterologia
João José Carvalhão Ramalhinho

Enfermeiro Responsável da Unidade de Endoscopia
Carlos Manuel Pereira Henriques

Contactos
Consulta Externa e Unidade de Endoscopia  Ext. 15200/15210
E-mail: secretariado.uendosc@chcbeira.min-saude.pt  
Serviço de Internamento de Gastroenterologia  Ext. 13300
E-mail: gastrenterologia@chcbeira.min-saude.pt

Missão
Especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do sangue e dos órgãos que intervêm na sua formação.

Diretora
Patrícia Alexandra Correia de Sousa

Contactos
Secretariado: 275 330 000  Ext. 12200
As consultas de Hematologia são realizadas no Hospital de Dia – Piso1.

Missão
Efetuar uma abordagem estruturada e completa de doentes com patologia do foro alérgico (asma brônquica alérgica, rinite alérgica, dermatite atópica, urticária, alergias alimentares, alergias medicamentosas, alergias a venenos de himenópteros), em termos de diagnóstico e tratamento.
Contribuir para a diminuição do subdiagnóstico de imunodeficiências primárias (défices de IgA, défices de IgG, imunodeficiência variável comum, e outras).

Caraterização do Serviço 

  • Enfermaria: 1 cama na enfermaria de Gastroenterologia (5º Piso)
  • Hospital de dia: 1 cama e 2 cadeirões (1º Piso)
  • Consultas Externas

Estrutura do Serviço 

  • Consultas Externas
  • Testes Diagnósticos
  • Hospital de Dia
  • Enfermaria

Áreas de Atividade Assistencial
Consultas de Imunoalergologia: alergologia geral; alergias alimentares; alergias medicamentosas; urticárias; alergias ocupacionais; alergias a venenos dehimenópteros;
Consultas de Imunidade: consulta efetuada em conjunto com a Pediatria (casos de défices de imunidade);
Internamento: agravamentos de imunodeficiências congénitas, urticárias e asma brônquica;
MCD: testes cutâneos de alergia – por picada, intradérmicos e epicutâneos; biopsias cutâneas; provocações orais, nasais e oftálmicas (alergénios, alimentos, medicamentos); testes de imunidade celular cutânea; testes do soro e plasma autólogo;
Hospital de Dia: tratamentos de alergias a picadas de abelha e vespa; administração de imunoglobulinas intravenosas em imunodeficiências e determinadas doenças auto-imunes; testes de provocação singularmente cega com medicamentos e alimentos.

Atividade Docente
Leciona na FCS-UBI, no Mestrado Integrado e Doutoramento em Medicina, no Mestrado em Gerontologia e no Curso de Ciências Biomédicas e Bioquimica.

Atividade Científica e de Investigação                                                                                                                                     

a) Projetos

  1. Estudo da prevalência e características das alergias alimentares em crianças, adolescentes e adultos da Beira Interior
  2. Estudo da prevalência de alergias e doenças atópicas em idosos da Cova da Beira, financiado pela F.C.T.
  3. Estudo celular e molecular de asma brônquica alérgica e não alérgica em idosos
  4. Estudo da prevalência de alergia ao látex em trabalhadores de saúde
  5. Estudo genético e epigenético de genes ligados a doenças atópicas
  6. Estudo de disruptores orgânicos e alergizantes no pó-da-casa (estudo multicêntrico)

b) Artigos

1. Macfarlane A.J., Kon O.M., Smith S.J., Zeibecoglou K., Khan L.N., Barata L.T., McEuen A.R., Buckley M.G., Walls A.F., Meng Q., Humbert M., Barnes N.C., Robinson D.S., Kay A.B. Basophils, eosinophils, and mast cells in atopic and non-atopic asthma and in late-phase allergic reactions in the lung and skin.J. Allergy Clin. Immunol.2000; 105: 99-107.
2. Meinl E., Lengenfelder D., Blank N., Pirzer R, Barata L., Hivroz C. Differential requirement of ZAP-70 for CD2-mediated activation pathways of mature human T cells. J. Immunol. 2000; 165: 3578-3583.
3. Barata L.T-., Henriques R., Hivroz C., Jouanguy E., Paiva A., Freitas A.M., Breda Coimbra H., Fischer A., Carmona da Mota H.Imunodeficiência primária por défice de ZAP-70. Acta Médica Portuguesa 2001; 14: 413-417.
16. Ying S., Meng Q., Barata L.T-., Kay AB. Macrophage Inflammatory Protein-1%uF061 (MIP-1%uF061) and CCR-1 in allergen-induced skin late phase reactions (LPR): relationship to macrophages, neutrophils, basophils, eosinophils and T lymphocytes. ClinExpAllergy. 2001; 11: 1724-1731.
17. Taborda-Barata L. Imunomoduladores. Rev. Port. Imunoalergol. 2001; 9: 111-113.
18. Granjo, E., Lima M., Lopes J.M., Fonseca E., Dória S., Orfão A, Rocha S., Barros A, Cardoso L., Ying S., Barata L.T., Miranda M., Cross N.C.P., Bain B.J. Chronic Eosinophilic Leukaemia presenting with erythroderma, mildeosinophiliaandhyper-IgE: clinical, immunological and cytogenetical features and therapeutic approach. Acta Haematol. 2002; 107: 108-112.
19. Rebordão, M., Delgasdo, L., Pinto, H., Remédios, A., Taborda-Barata, L.Citocinas T1 e T2 na doença atópica: avaliação do contributo relativo de diferentes subpopulações celulares T periféricas. Rev. Port. Imunoalergol. 2005; 13: 141-152.
20. Jorge, A., Lorente, F., Taborda-Barata, L. Prevalence of latex sensitization and allergy in Portuguese children from Beira Interior.Ped.Allergy Immunol. 2006; 17:466-473.
21. Peixinho, C., Tavares, P., Tomáz, C., Taborda-Barata, L. Differential expression of latex allergens on external and internal surfaces of surgical latex gloves. Allergol. Immunopathol. 2006; 34: 206-211.
22. Lourenço, O.M., Paiva, A., Arosa, F.A., Taborda-Barata, L. Human CD28+ and CD28- peripheral blood T cells are phenotypically and functionally different. Allergol. Immunopathol. 2006; 34: 234-241.
23. Lourenço, O.M., Fonseca, A.M., Taborda-Barata, L. Demographic, laboratory and clinical characterization of adult Portuguese asthmatic patients. Allergol. Immunopathol. 2007; 35: 177-183.
24. Santos, S., Tavares, P., Lourenço, O., Fonseca, A.M., Taborda-Barata, L. Respostas celulares T aos antigénios do látex. Rev. Port. Imunoalergol. 2007; 1: 7-17.
25. Peixinho, C., Tavares, P., Tomáz, C., Taborda-Barata, L. Latex allergy: new insights to explain different sensitization profiles in different risk groups. Br. J. Dermatol. 2008; 34: 206-211.
26. Lourenço, O.M., Fonseca, A.M., Taborda-Barata, L. Asthma is more frequently associated with non-allergic than allergic rhinitis in Portuguese patients. Rhinology 2009; 47: 209-213.
27. Lourenço, O.M., Fonseca, A.M., Taborda-Barata, L. T cells in sputum of asthmatic patients are activated independently of disease severity or control. Allergol. Immunopathol. 2009; 37: 285-292.
28. Ravara SB, Calheiros JM, Aguiar P, Taborda-Barata L. Smoking behaviour predicts tobacco control attitudes in a high smoking prevalence hospital: a cross-sectional study in a Portuguese teaching hospital prior to the national smoking ban. BMC Public Health 2011; 11:720-731.
29. Taborda-Barata L., Bateman ED. Th1 to Th2 pattern shift and atopy in HIV-infected individuals? A review of current evidence. Rev. Port. Immunoalergol.2011; 19: 135-142.
30. Peixinho CM, Tavares-Ratado P, Gabriel MF, Romeira AM, Lozoya-Ibanez C, Taborda-Barata L,Tomaz CT. Different in vivo reactivity profile in health care workers and spina bifida patients to internal and external latex glove surface-derived allergen extracts. Br J Dermatol. 2012; 166: 518-524.
31. Taborda-Barata L., Potter P.C. Socio-epidemiological aspects of respiratory allergic diseases in Southern Africa. World Allergy Org.J. 2012; 5: 1-8.
32. Ravara SB, Calheiros JM, Aguiar P, Taborda-BarataL. Delivery and recording of smoking cessation advice in a Portuguese teaching hospital: the need for a systemic approach. J. Subst. Use 2012; early online (http://informahealthcare.com/doi/abs/10.3109/14659891.2012.685792)
33. Lyra, N., Motta, M.E., Rocha, L., Silva, A., Medeiros, D., Rizzo, J.A., Taborda-Barata, L.,Sarinho, E. Adverse food reaction and food allergy in children: validation of a questionnaire. J. Ped. 2012 (in press)

Diretor
Luís Taborda Barata

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 12130

Missão 
Prestar cuidados de saúde, com qualidade, humanização, eficiência em tempo útil e a custos comportáveis, à população da sua área de influência e a todos os cidadãos em geral.

Áreas de Atividade Assistencial

  • Internamento de Infecciologia e Medicina Interna;
  • Consulta externa de doenças infecciosas, Imunodeficiência e do Viajante;
  • Hospital Dia de Infecciologia;
  • Consulta externa de Medicina, Diabetologia, HTA/dislipidémias;
  • Hospital Dia de Medicina Interna.

Atividade Docente
Supervisão e orientação de ensino clínico do Curso Superior de Enfermagem na ESALD e IPV
Assistentes convidadas da UBI no Bloco de Doenças Infecciosas

Diretora
Leopoldina Luís António Vicente

Enfermeiro Chefe
Vasco Rodrigo

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 18483

Localização
Hospital do Fundão – Piso 2

Missão
Especialidade que privilegia a abordagem e a compreensão do doente como um todo, nas complexas interações dos vários órgãos e sistemas afetados. Tem um papel fulcral na articulação e coordenação da contribuição das várias especialidades que possam ser necessárias na assistência aos doentes.

 

SERVIÇO DE MEDICINA I

Diretora 
Leopoldina Luís António Vicente

Enfermeiro Chefe 
António Joaquim Barbeira Pereira

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 13400
E-mail: medicina1@chcbeira.min-saude.pt

 

SERVIÇO DE MEDICINA II

Diretora 
Leopoldina Luís António Vicente

Enfermeiro Chefe 
José Augusto Vaz Martins Rato

Contactos 
Telf.: 275 330 000  Ext. 18600
E-mail: secret.medicina02@chcbeira.min-saude.pt

 

SERVIÇO DE MEDICINA III

Diretora
Leopoldina Luís António Vicente

Enfermeiro Chefe
Mário Nuno Oliveira Batista

Contactos 
Telf.: 275 330 000  Ext. 18482

Missão
Melhorar a qualidade de vida dos doentes, familiares e amigos que sofrem de doenças ameaçadoras, nas mais diversas fases salvaguardando contudo, pela sua importância, as fases mais avançadas, através da formação sólida da equipa, de outros profissionais e através da investigação, contribuir para melhorar o conhecimento da Medicina Paliativa e assim poder influenciar positivamente a qualidade dos Cuidados Paliativos. Ainda:

  1. Defender a vida e aceitar a morte como um processo normal que não antecipam nem atrasam;
  2. Melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dos doentes;
  3. Promover uma abordagem holística do sofrimento (físico, psicossocial e espiritual);
  4. Ajudar a família/cuidadores a suportar a doença e a superar o sofrimento pela aproximação da perda sofrimento esse que se pode prolongar (acompanhamento no luto).

A filosofia de trabalho do SMP baseia-se na definição de Cuidados Paliativos da Organização Mundial de Saúde de 2002:
“Os Cuidados Paliativos visam melhorar a qualidade de vida dos doentes com doenças graves e/ou incuráveis, avançadas e progressivas e das suas famílias, prevenindo e aliviando o sofrimento através da deteção precoce, avaliação adequada tratamento rigoroso dos sintomas físicos, psíquicos, sociais e espirituais”.

Estratégias de Trabalho

  • Trabalho em equipa interdisciplinar (médicos, enfermeiros, auxiliares ação médica, psicólogo, assistente social, capelão (ou outro consultor espiritual indicado pelo doente) e voluntários. Sempre que necessário será pedida a opinião/intervenção de outros profissionais (nutricionista, fisioterapeuta, radioterapeuta, cirurgião, etc);
  • Avaliação adequada dos problemas do doente a nível físico, sócio-económico, psicológico e espiritual;
  • Tratamento rigoroso e intensivo, mas não agressivo, dos problemas detetados;
  • Ensino pré e pós-graduado de Cuidados Paliativos;
  • Investigação científica em Cuidados Paliativos.

Critérios de Admissão
O serviço de Cuidados Paliativos admite doentes, com idade igual ou superior a 16 anos, portadores de sintomas/problemas intensos ou incapacitantes resultantes de doença oncológica incurável (sintomas físicos, psíquicos, emocionais dos doentes e das suas famílias/cuidadores), em qualquer fase de tratamento da doença mas também os que recusarem terapêutica após explicação dos seus benefícios e riscos.
A admissão dos doentes é decidida pelos médicos do serviço e deve sê-lo após avaliação da proposta de admissão feita pelo(s) médico(s) assistente(s) do doente e aceitação do doente após informação dos objetivos do serviço (nos doentes com alterações cognitivas o consentimento poderá ser dado pelos familiares).

Unidades do Serviço

  • Internamento (10 camas, 4 quartos duplos e 2 individuais)
  • Consulta Externa
  • Atendimento telefónico
  • SAD
  • Consultadoria

Diretora Técnica
Maria Lurdes Reis Borges Fernandes

Enfermeiro Chefe
Vasco Alberto Afonso de Freitas Rodrigo

Enfermeira
Gina Maria Rico Agostinho

Psicóloga
Estela Alexandra Neves Landeiro

Localização
Situada na ala direita do Hospital do Fundão

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 18600
E-mail: ucpaliativos@chcbeira.min-saude.pt 

Missão
Prestar cuidados de saúde de qualidade em tempo oportuno e ambiente humanizado a todos os cidadãos com patologia do foro neurológico.

Estrutura do Serviço 
Desenvolve a sua atividade assistencial nas áreas de internamento, consulta e exames complementares de diagnóstico. São realizados para além das consultas diversos exames: electroencefalogramas (EEG), ambulatório de 24 horas, EEGs c/vídeo, potenciais evocados visuais, auditivos, somato-sensitivos e exames neuropsicológicos. Além de consultas de Neurologia de adultos e de crianças, são realizadas consultas específicas de Epilepsia e de Doenças Desmielinizantes.

História
O serviço de Neurologia foi criado em 1998, com 1 neurologista. Localizava-se no serviço de quartos particulares no antigo Hospital Distrital da Covilhã, com 2 camas. No ano de 1999 e com a mudança para o novo hospital o serviço de Neurologia ficou localizado no 5º piso do Hospital Pêro da Covilhã, no serviço de Especialidades Médicas. Atualmente a lotação é de 4 camas e conta com uma neurologista, uma neuropsicóloga e dois técnicos de Neurofisiologia, além da equipa de enfermagem, administrativos e assistentes operacionais das Especialidades Médicas, na área de internamento.

Médicos
Pedro Rosado – Diretor
Marta Arenga Silva – Coordenadora

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 13200

Localização
Internamento – Piso 5
A consulta externa e os exames complementares de diagnóstico – Piso 1

História do Serviço

  • Início atividade em 2004
  • Criação do Programa de Saúde do Diabético (20 semanas)
  • Criação do Programa Peso Saudável (15 semanas)

Atividade Docente
Docência no Curso de Medicina da FCS-UBI

Atividade Científica
Participação dos profissionais do serviço em congressos científicos com comunicações orais e posters

Diretor
José Themudo Barata

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 13400
E-mail: tbarata@ubi.pt

Localização
Hospital Pêro da Covilhã – Consulta Externa:Piso 1

História 
O hospital de dia recebeu os primeiros utentes, nas novas instalações do CHUCB, no ano de 2000. Este serviço rapidamente demonstrou a sua importância, não parando de crescer desde a sua abertura até hoje.

Missão 
Prestar cuidados de saúde em regime de ambulatório, das várias especialidades médicas e cirúrgicas, dando ênfase à Oncologia Médica, Pneumologia Oncológica, Hemato-Oncologia e Consulta da Dor. Desta forma, realizam-se consultas de diagnóstico, de decisão terapêutica e consultas de seguimento.

Consulta da Dor 
Tem como objetivo reduzir a dor e o sofrimento associado, e reabilitar o funcionamento físico, psicológico e social do utente com dor crónica. A terapêutica em ambulatório, demonstrou a influência que pode exercer na qualidade de vida dos utentes, por razões de inserção familiar/social e também por aspetos económico-financeiros. Os cuidados privilegiam o envolvimento do doente e família no processo terapêutico, através do ensino personalizado, a fim de garantir elevados níveis de qualidade e humanismo.

Atividade Científica 
Incluem-se atividades de ensino e formação no âmbito da oncologia.
A vertente técnica tem tido evolução constante, acompanhando permanentemente os progressos científicos, pela necessidade de encontrar novas terapêuticas ou melhorar a eficácia das existentes. Adequam-se os recursos existentes, com o objetivo de alcançar a satisfação dos doentes e colaboradores.

Caraterização do Serviço 
4 camas, 11 cadeirões para tratamentos

Na área de Oncologia Médica:

  • clínica de mama
  • clínica de digestivos
  • clínica de urologia
  • clínica de ginecologia
  • clínica de tecidos moles e osso

Na área de Pneumologia Oncológica :

  • clínica de pulmão

Na área de Hemato-Oncologia:

  • clínica de hemato-Oncologia

Enfermeira Responsável
Manuela Marques dos Santos

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 12200
E-mail: chcbhdia@gmail.com

Localização
Hospital Pêro da Covilhã – Piso 1

Horário
Dias úteis 8:00-16:00

Missão
Especialidade médica que diagnostica, trata e vigia a globalidade das patologias respiratórias inferiores: traqueia, pulmão e pleura.

Diretora 
Mª La Salete Beirão Valente

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 13400
E-mail: pneumologia@chcbeira.min-saude.pt

Localização
Hospital Pêro da Covilhã – Piso 3

 

Missão
O serviço de Reumatologia do CHUCB rege-se pela missão, princípios e valores do Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira, definidos no Regulamento Interno do mesmo.

Diretora
Margarida Oliveira

Contactos
Telf.: 275 330 000  Ext. 14000

Localização
Hospital Pêro da Covilhã – Piso 4